Skip to content Skip to main navigation Skip to footer

Bolo de iogurte

Maria José Araújo | “À Volta da Mesa”

Na altura em que escrevo esta crónica, vive-se ainda em Portugal o estado de emergência, determinado pelo vírus que mudou as nossas vidas. Do que tenho lido e, sobretudo, estudado, o tempo dedicado à cozinha aumentou substancialmente. Com o encerramento dos restaurantes e confinados às nossas casas é, naturalmente, necessário preparar um maior número de refeições. Mas há outros motivos que determinam o maior tempo passado na cozinha, sendo o prazer de cozinhar um deles e o outro a possibilidade de preparar os pratos que agradam a quem connosco agora vive 24 horas por dia.

A cozinha foi, durante muito tempo, um espaço feminino. Poder-se-ia dizer que pouco valorizado, mas até hoje, e talvez sobretudo hoje, sabemos o valor de agradar a alguém através da alimentação. Os segredos da cozinha foram e são verdadeiros poderes, porventura dos poucos de que a Mulher era detentora. Atualmente, o número de homens que cozinha é incomparavelmente maior, já que ambos os géneros estão no mercado de trabalho. Apesar de subsistirem ainda muitas desigualdades no que diz respeito à distribuição das tarefas domésticas, a cozinha já não é mais um espaço só feminino.

Vem isto a propósito da receita que partilho hoje. Como muitos dos que têm cadernos de receitas sabem, sobretudo nas receitas manuscritas, à frente do nome da receita aparece muitas vezes um nome, que só os donos desses livros de receitas conhecem, revelando a sua origem ou outro tipo de associação. No caso da receita de hoje, o nome que me aparece é o nome do meu irmão, que adorava, e ainda adora, este bolo que preparava, ufano, quando era criança sob o olhar orgulhoso da minha Mãe e algo incrédulo do meu Pai, para quem a cozinha continuava a ser terreno que não pisava.

Bolo de iogurte

Ingredientes:

1 iogurte simples; 1 medida de óleo; 3 medidas de açúcar; 3 medidas de farinha; 4 ovos; (as medidas são as do frasco do iogurte); raspa de um limão.

Preparação:

Bate-se tudo muito bem e leva-se ao forno a cozer durante cerca de 50 minutos.

 

Maria José Araújo

mariajoaraujo@gmail.com

Doutoranda em Patrimónios Alimentares: Culturas e Identidades

Edição 119, 9 de maio de 2020

 

Partilhar com...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *