Skip to content Skip to main navigation Skip to footer

Empresas de aguiarenses têm melhores queijos de Portugal

Lacticôa foi distinguida com selo “Prémio Melhor Queijo 2019” nas categorias “ovelha amanteigado” e “ovelha cura normal” e Lactovil na referência “vaca cura normal”

As empresas de lacticínios, produção e comercialização de queijos “Lacticôa” e “Lactovil”, ambas pertencentes a gestores naturais de Valverde, do Concelho de Aguiar da Beira, mas sediadas no Município de Trancoso, estiveram em destaque na 11ª edição do Concurso Queijos de Portugal, promovido pela Associação Nacional dos Industriais dos Lacticínios (ANIL), com a conquista de quatro prémios.

A Lacticôa arrecadou o “Prémio Melhor Queijo 2019” em duas referências “Vale do Côa”, nas categorias “ovelha amanteigado” (novidade desta edição) e “ovelha cura normal”. A queijaria de fabrico artesanal gerida por Luís Martins, com sede em Vila Franca das Naves, conquistou ainda duas menções honrosas para os queijos “Estrela do Pastor”, nas categorias “ovelha cura normal’ e “ovelha cura prolongada”.

Por sua vez, o queijo “Flor da Estrela” da Lactovil venceu o “Prémio Melhor Queijo 2019” na categoria “vaca cura normal”. A sociedade de lacticínios gerida por José Pedro Pinto, sediada em Trancoso, foi também distinguida com três menções honrosas para os queijos “Pastor da Beira Alta” e “Flor da Estrela” nas categorias “queijo de ovelha amanteigado” e para a referência “O Lavrador” na categoria “queijo flamengo”.

A qualidade dos produtos das duas empresas tem, nos últimos anos, sido distinguida com vários prémios e menções honrosas nacionais e, inclusive, com os selos de boa gestão PME Excelência e Líder.

A 11ª edição do Concurso Queijos de Portugal contou com 210 queijos inscritos. Destes, 23 vão passar a envergar o selo “Prémio Melhor Queijo 2019 – Concurso Queijos de Portugal” e 46 foram distinguidos com menções honrosas.

As distinções resultaram de “uma análise rigorosa, objetiva e técnica, em regime de ‘prova cega’, feita por 25 jurados, nas instalações da ALS Controlvet / Fullsense, em Tondela”, como se lê em comunicado. O júri englobou representantes do setor, dos organismos de controlo e certificação, de instituições de ensino, da restauração e da gastronomia, da distribuição e dos meios de comunicação social.

A cerimónia de anúncio e entrega dos galardões realizou-se na FIL, em Lisboa, a 28 de outubro passado, no âmbito do evento “Grandes Escolhas Vinhos & Sabores 2019”.

 

Lacticôa – Lacticínios do Côa

“São conquistas muito saborosas e que gostamos de partilhar com todos os que nos dão a sua preferência e nos seguem. Estamos convictos de que estas vitórias se escrevem com muito esforço e dedicação. O alcançar deste objetivo não teria sido possível sem a colaboração, apoio e dedicação por parte de várias pessoas. Por esta mesma razão, não queremos deixar passar a oportunidade para agradecer a todos aqueles que, direta ou indiretamente, contribuíram para este feito. Em primeiro lugar, a todos os nossos colaboradores que todos os dias se dedicam à laboração dos nossos produtos e que são um elemento essencial à nossa continuidade como empresa de referência. Um agradecimento também muito especial aos produtores de leite que nos fornecem e que trabalham sempre em prol da melhoria contínua da qualidade do leite. Aos restantes fornecedores da nossa empresa agradecemos toda a disponibilidade na satisfação dos nossos pedidos. Por serem elos da nossa cadeia, criadores de valor, o nosso grande bem-haja!”, escreveu a empresa no sua página de Facebook.

 

Lactovil – Lacticínios de Trancoso

“É com enorme orgulho e satisfação que a Lactovil vê reconhecido o seu trabalho através da recente distinção de todos os seus queijos (vaca, ovelha e flamengo) no Concurso Queijos de Portugal 2019 realizado pela ANIL e Fullsense, com a atribuição de quatro prémios: melhor queijo de vaca, com o nosso ‘Flor da Estrela’; e as menções honrosas nas categorias de queijo flamengo, com o nosso ‘O Lavrador’, queijo de ovelha amanteigado, com o nosso ‘Flor da Estrela’ e o o nosso ‘Pastor da Beira Alta’, sendo que nesta categoria fomos a empresa com as duas únicas menções. Efetivamente o nosso queijo de ovelha foi considerado pela maioria do painel de provadores o mais apreciado. Estes prémios traduzem o esforço, dedicação, carinho, e sentido de responsabilidade alicerçados em segurança alimentar, sendo os princípios base da nossa empresa, e com a colaboração de todos os envolvidos, desde o produtor de leite, fornecedores a todos os colaboradores, com um único propósito: diariamente levar à mesa dos nossos clientes aquilo que melhor sabemos fazer: os melhores queijos de Portugal. Muito obrigado a todos por ajudarem a conquistar tais distinções, pois sem a vossa dedicação tal seria muito mais difícil. Bem-haja”, publicou a empresa no Facebook oficial.

 

Queijos “Fonte Mourisca” da Lacto Serra recebem selo “Melhor Sabor”

Também a Lacto Serra, sedeada em Barracão, Aguiar da Beira, foi galardoada, mas, desta feita, no concurso “Great Taste”. A empresa de produção e comércio de lacticínios, de Sebastião Gomes, recebeu o selo de “Melhor Sabor” para os queijos “Fonte Mourisca Amanteigado” e “Fonte Mourisca Meio Gordo”, classificados com duas e uma estrelas, respetivamente, em três.

Estas distinções foram atribuídas após os produtos terem sido sujeitos a uma rigorosa avaliação, encetada por um júri constituído por vários especialistas, que analisaram as qualidades de cada produto, através de provas cegas.

O “Great Taste” nasceu no Reino Unido, em 1994, e tem sido, desde então, “responsável pela descoberta de produtos alimentares de qualidade excecional e pela sua promoção junto de profissionais e consumidores, contribuindo para uma escolha informada e para o sucesso dos produtores que veem o seu talento reconhecido no mercado”.

Partilhar com...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *