Skip to content Skip to main navigation Skip to footer

Equipa de futebol de Aguiar da Beira sofre acidente rodoviário

Despiste provocou oito feridos, um deles em estado grave

O nevoeiro intenso e o asfalto molhado terão estado na origem do despiste da carrinha que transportava oito elementos da equipa sénior da ADRC de Aguiar da Beira, ficando todos os ocupantes feridos.

O acidente ocorreu pelas 13h45 em Alvendre, no acesso à A25, nas imediações da Guarda, quando o veículo seguia em direção a Almeida, onde o clube devia defrontar a formação local para o campeonato da 1ª divisão distrital da Associação de Futebol da Guarda.

A viatura, que era conduzida por um dos atletas (Manu), não conseguiu parar num cruzamento, embatendo de frente num morro de terra e granito.

Viajavam na carrinha de nove lugares, sete jogadores – Manu, Lucka, José Batista, Gonçalo Costa, Jobi, David Teixeira e Rafael Filipe – e o massagista da equipa “cabicanca”, Francisco, todos eles oriundos de Viseu e arredores.

De acordo com dirigentes do clube, todos os feridos foram socorridos no Hospital da Guarda, sendo que uma das vítimas (Gonçalo Costa) em estado grave, com complicações hepáticas, viria a ser transportada, ao final da tarde, para os Hospitais da Universidade de Coimbra, onde ainda permanece. Quatro tiveram alta ainda durante a noite. Outras três – Manu (traumatismo na face/nariz), José Batista (vértebra fraturada) e Francisco (queixas na coluna cervical) – foram transferidas para o Hospital de Viseu para fazer exames complementares e, até ao fecho desta edição, os últimos dois permaneceram internadas em avaliação de possível intervenção cirúrgica.

No socorro às vítimas, estiveram 43 operacionais com 20 viaturas dos Bombeiros da Guarda, Celorico da Beira e Vila Franca das Naves, PSP, GNR, Instituto Nacional de Emergência Médica e Proteção Civil Municipal.

A partida entre o Estrela de Almeida e a ADRC de Aguiar da Beira acabou por ser adiada, bem como o jogo da jornada 10 entre os “cabicancas” e o Vila Cortez, para datas ainda a definir.

O incidente, para além de ter afetado as condições físicas e psicológicas das vítimas – algumas delas com um longo tempo de paragem pela frente para recuperação – e abalado os restantes atletas e elementos do plantel, deixa a equipa treinada por Nuno Sena ainda mais limitada.

Este é um momento delicado para o Aguiar da Beira, que, segundo o seu treinador, vai aproveitar “esta paragem no campeonato para analisar e refletir junto da direção o futuro da equipa na competição”.

A ADRC de Aguiar da Beira encontra-se na 9ª posição do campeonato da 1ª divisão distrital da Associação de Futebol da Guarda, com apenas nove pontos em oito jogos realizados.

 

Fotos: Jornal “O Interior”

Partilhar com...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *