Skip to content Skip to main navigation Skip to footer

Inês Gonçalves mandatária da juventude Guarda 2027

Jovem estudante do Agrupamento de Escolas de Aguiar da Beira vence concurso regional e é distinguida como mandatária da juventude da candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura em 2027

Em 2027, Portugal vai acolher novamente a organização da Capital Europeia da Cultura, juntamente com uma cidade da Letónia. Portugal vai assim poder escolher a sucessora de Guimarães, que recebeu o evento em 2012. Na corrida estão, por exemplo, as cidades de Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Oeiras ou Viana do Castelo.

A candidatura da Guarda, que pretende alavancar o desenvolvimento local, regional, nacional e europeu, tem como mandatária da juventude uma aguiarense.

Inês Gonçalves, de 16 anos, foi escolhida por ser uma das vencedoras do concurso de ideias BI2047, que desafiava os jovens da Beira Interior a apresentarem ideias inovadoras como legado do projeto 20 anos depois. António Rodrigues, da Guarda, de 17, foi o outro premiado pelo júri, de entre uma lista de 12 finalistas.

O jovem guardense idealiza que a Guarda, vinte anos depois de ser Capital Europeia da Cultura, apresente “um dos edifícios mais notórios a nível europeu e, possivelmente, mundial: o Panteão da Cultura”, um local onde, com recurso à realidade virtual, rede 5G e Inteligência Artificial, será possível dialogar e interagir com figuras relevantes dos 17 municípios da candidatura Guarda2027. Entre eles, o jovem destaca Eduardo Lourenço, Eugénio de Andrade, Augusto Gil, Vergílio Ferreira e Pinto Peixoto, entre outros.

Enquanto que Inês antevê que “em 2047, a Guarda seja uma grande cidade, com um grande poder económico e que a Beira Interior tenha a capacidade de reaproveitar todos os locais desabitados para a transformação em espaços naturais com alojamento, onde as pessoas e os visitantes viverão e aprenderão o verdadeiro significado de conviver na natureza”.

O resultado deixou a diretora da escola e professora da aluna de Aguiar da Beira “orgulhosíssima”, vendo aqui “uma oportunidade extraordinária e irrepetível” para a Inês, o que deixa todo o município de Aguiar da Beira “muito honrado e privilegiado”, destacando a determinação da jovem.

Elisabete Bárbara realça ainda o empenho dos outros 21 alunos do 10º B no concurso, que “puderam pensar a Região e o futuro numa perspetiva abrangente e desenvolver competências criativas, resultantes de um debate rico, onde foram discutidos aspetos culturais e económicos”, como “um grande exemplo de participação cívica”.

Para Beatriz Silva, do júri, que integra o conselho municipal de juventude da Guarda, o concurso “motivou os jovens a pensar o futuro e a empenharem-se em ter uma palavra a dizer no caminho que se está a trilhar para a Beira Interior”.

“A Inês e o António fizeram ouvir a sua voz e fazem agora parte da candidatura por mérito próprio”, salienta a estudante de comunicação e relações públicas no Instituto Politécnico da Guarda (IPG).

O Júri do BI2047 integrava ainda Francisca Abreu, do conselho estratégico da Guarda2027, membro da “Cities for Europe” e vereadora da Cultura de Guimarães durante a Capital Europeia da Cultura em 2012; Patrícia Correia, diretora-adjunta do beira.pt e professora no IPG; Thierry Santos, técnico superior da Câmara Municipal da Guarda e programador para a Juventude e Educação da Guarda2027, e Pedro Gadanho, diretor executivo da Candidatura.

A Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027 pode ser acompanhada na página web www.guarda2027.pt.

 

“Grande oportunidade de representar minha terra”

Inês Gonçalves, tem 16 anos e é mandatária da juventude da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027. A jovem natural de Dornelas, Concelho de Aguiar da Beira, frequenta o 10º ano do curso de Línguas e Humanidades, na Escola Padre José Augusto da Fonseca, em Aguiar da Beira. Gosta de línguas e culturas e é apaixonada pela vida, da qual não dissocia a música e a dança.

+Aguiar da Beira (+) Inês, foste recentemente nomeada mandatária da juventude da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027. Como surgiu essa oportunidade?

Inês Gonçalves (I.G.) Foi através da minha professora de português, que também é diretora do Agrupamento de Escolas de Aguiar da Beira, que desafiou a minha turma, o 10º B, a participar no concurso de ideias BI2047. A iniciativa propunha aos jovens, nascidos a partir de 1997, que imaginassem como seria a Beira Interior em 2047, 20 anos depois de ser distinguida como capital europeia da Cultura. Os dois vencedores seriam nomeados mandatários da juventude candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027. A professora Elisabete Bárbara não teve dúvidas de que esta seria uma iniciativa muito interessante e benéfica para nós e resolveu, então, por iniciar connosco uma pesquisa e reflexão conjunta, dando-nos a conhecer a definição de Capital Europeia da Cultura, as cidades que já ganharam este título, os benefícios que a cidade da Guarda e a região (mais especificamente, Aguiar da Beira) terão em usufruir desta atribuição. Depois de lido o regulamento do concurso, cada aluno elaborou um texto, expondo a sua própria ideia, e concorreu. Fui, mais tarde, surpreendida com a notícia que a minha ideia foi uma das vencedoras, sendo, assim, nomeada mandatária da juventude da Guarda 2027.

(+) E qual foi a ideia que apresentaste e venceste esse concurso?

I.G. A ideia com que venci o concurso surgiu espontaneamente pelo facto de viver num meio rural e acreditar que o património natural deve ser valorizado. A ideia consiste exatamente na transformação de espaços desabitados em espaços naturais com alojamento. Deste modo, não só os habitantes locais poderão desfrutar das maravilhas deste distrito, como também os turistas, que poderão experienciar o verdadeiro significado de conviver na natureza e preservá-la.

(+) Quando e como te foi comunicado que eras uma das vencedoras do concurso e que serias uma das mandatárias da juventude?

I.G. No dia 6 de abril recebi uma chamada da Assessoria da Guarda, e soube então que era uma finalista deste concurso. No dia 8 de abril, foi realizada a primeira reunião onde eu expliquei em que consistia a minha ideia aos quatro membros da assessoria… No dia 16 de abril, foi realizada então a segunda reunião onde eu dei a conhecer um pouco mais sobre mim, o que gostava de fazer, etc. E foi nessa mesma reunião que, com entusiasmo, reagi à notícia de que seria mandatária. Algum tempo depois, dia 4 de maio, foi feita a divulgação nas redes sociais.

(+) Qual foi a tua reação e a dos teus colegas e professores na escola? E o que pensas dessa distinção como mandatária da juventude?

I.G. Quando me foi comunicado que seria mandatária, senti um misto de emoções, fiquei surpresa, entusiasmada, lisonjeada, mas, também, momentaneamente receosa. É uma grande oportunidade de representar a minha terra, que exige grande responsabilidade. Logo contei à minha família, à professora Elisabete Bárbara e aos meus amigos mais próximos, sendo que todos ficaram muito orgulhosos. Quando então divulgaram pelas redes sociais, recebi muitas mensagens e telefonemas a dar-me os parabéns. Para mim, poder representar a Guarda 2027 como mandatária é um orgulho.

(+) Quais são os próximos passos e quais as funções enquanto mandatária da juventude?

I.G. A partir de então, pertenço à equipa da Guarda 2027 e assim dou o meu contributo para que a candidatura tenha o máximo de adesão junto dos jovens, acompanho a candidatura e participo com o estatuto de mandatária da juventude.

(+) Tens um papel importante na motivação e incentivo à participação dos jovens nas atividades do projeto Guarda a Capital Europeia da Cultura. Como vês atualmente a participação dos jovens na comunidade?

I.G. Sendo que os jovens de hoje serão os adultos de amanhã, tem-se vindo a notar que muitas das escolhas tomadas e medidas implementadas pelos adultos gravitam em função destes. Nota-se, ainda, que cada vez mais procuram a nossa opinião, e este concurso é também uma prova disso, pois tal como um dos membros da Guarda 2027 diz: “considera este concurso uma boa ideia que motivou os jovens a pensar no futuro e a empenharem-se em ter uma palavra a dizer no caminho que se está a trilhar para a Beira Interior”.

(+) Em 2027, no ano em que se comemorará o projeto Guarda a Capital Europeia da Cultura, terás 23 anos. Onde esperas estar?

I.G. Apesar de para já não querer tomar nenhuma decisão em relação ao futuro, aos 23 anos espero já ter terminado o curso de Comunicação e Jornalismo (marketing, publicidade e relações públicas), ou algo relacionado com Estatística. São cursos distintos, mas ambos me suscitam curiosidade e interesse.

(+) E vês-te a contruir carreira nessas áreas e vida no concelho ou na região?

I.G. Talvez na região… como referi anteriormente, é precoce decidir como e onde vou construir a minha vida, mas acredito que se for na região, poderei ter um futuro com oportunidades de desenvolvimento, quer pessoal, quer profissional, e acredito que serei bem sucedida.

(+) Sentes que há oportunidades para os jovens se fixarem ou pelo contrário o futuro destes está nos grandes centros urbanos?

I.G. De facto, os grandes centros urbanos oferecem áreas mais abrangentes, logo há mais procura/oferta de trabalho e, claro, mais oportunidades. Contudo, a nossa região tem potencial para se poder desenvolver e estar à altura de dar resposta ao aos jovens, como eu.

(+) E já que estamos a falar de futurologia, e fizeste esse exercício no trabalho para o concurso, como pensas ou esperas que esteja o nosso concelho de Aguiar da Beira e a região em 2047?

I.G. Em 2047 imagino que o Concelho de Aguiar da Beira se tenha voltado para o turismo rural. É uma tendência crescente, que se intensificou durante a pandemia. As pessoas dos centros urbanos procuram cada vez mais refúgios na natureza que lhes permitam recarregar bateriais e redescobrir os costumes rurais. Nós temos muitas tradições culturais cheias de interesse, que foram sendo preservadas, casas senhoriais que poderão ser reconvertidas e uma gastronomia riquíssima. Penso que será a aposta certa para exponenciar o crescimento do concelho.

 

Partilhar com...
Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

0 Comments

There are no comments yet

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *